08/04/2011 (07:34)

DIREITOS HUMANOS

LAMENTÁVEL PERDA

Morre no Chile a advogada Chela, formidável ativista social e combativa defensora dos direitos humanos

(*) Luiz Salvador

 

Morre no Chile, Graciela Alvarez, a Chela, como era carinhosamente chamada e que dedicou sua vida à defesa dos trabalhadores e às causas dos direitos humanos, período onde assumiu como advogada do então senador Pablo Neruda no processo impeachment que lhe instruiu o governo de González Videla.

Chela teve papel destacado na eleição do Presidente Alende. Era Presidenta da Rama Chilena da AAJ – Associação Americana de Juristas.

Uma verdaderia e grande perda para todos nós, cidadãos de uma cidadania sem fronteiras e que defendemos um mundo melhor e mais equilibrado, onde o prevalente seja o homem e não os meros interesses patrimonialísticos, que sem responsabilidade social, criam um mundo de desilusão, desesperança e exclusão social.

Assista sua atuação em prol dos direitos sociais, humanos, civis, defendendo um Mundo Melhor e Possível

Link: http://www.youtube.com/watch?v=Er98aov6ZGA

Leia mais o que diz de Chela a Prensa Latina

Qua, 06 de Abril de 2011

Martha de la Caridad Moya Delgado, na Prensa Latina

Forças da esquerda chilena, organizações sociais e grupos defensores dos direitos humanos despedem hoje à destacada lutadora comunista e presidenta da Associação Americana de Juristas, Graciela Alvarez.

Os funerais da reconhecida advogada terão lugar nesta quarta-feira no Parque del Recuerdo desta capital, após ter sido velado seu corpo na casa Michoacán de Los Guindos, comuna La Reina, onde viveu o poeta e comunista chileno Pablo Neruda.

Chela, conhecida por este alcunha caro , faleceu na véspera de uma grave doença, informou o Comitê Central do Partido Comunista, que recordou sua versátil e abnegada labor à frente de lutas reivindicativas pelos direitos das mulheres e na defesa das causas populares.

Na vida política a jurista teve um papel importante na primeira campanha presidencial de Salvador Allende, situação que virou em perseguição e encarceramento durante o regime militar de Augusto Pinochet (1973-1990).

Depois de se titular como advogada da Faculdade de Direito da Universidade do Chile em 1947, Chela se dedicou à defesa dos trabalhadores e às causas dos direitos humanos, período onde assumiu como advogada do então senador Pablo Neruda no processo impeachment que lhe instruiu o governo de González Videla.

Nessa etapa também integrou o Movimento Pró Emancipação da Mulher Chilena e impulsionou o projeto de lei sobre sufrágio universal feminino.

Já nos últimos anos como dirigente da Associação Americana de Juristas participou em congressos na Guatemala, Cuba, Equador, Argentina, Bolívia e o Equador.

A prestigiosa jurista nem só foi uma lutadora incansável com as causas dos mais desabrigados de seu país, como os mapuche ou os perseguidos políticos na ditadura, senão também com outros povos.

Como expressão de sua solidariedade com a Revolução Cubana apoiou ativamente a demanda do povo da Ilha em favor da libertação dos cinco lutadores antiterroristas cubanos presos nos cárceres norte-americanos desde 1998, após um torcido processo judicial.

Link: http://www.outroladodanoticia.com.br/inicial/11787-morre-destacada-comunista-e-advogada-chilena.html

 (*) Luiz Salvador é advogado trabalhista e previdenciarista em Curitiba-Pr, Ex-Presidente da ABRAT (www.abrat.adv.br), Presidente da ALAL (www.alal.com.br), Representante Brasileiro no Depto. de Saúde do Trabalhador da JUTRA (www.jutra.org), assessor jurídico de entidades de trabalhadores, membro integrante, do corpo técnico do Diap, do corpo de jurados do TILS – Tribunal Internacional de Liberdade Sindical (México), da Comissão Nacional de Relações internacionais do CF da OAB Nacional e da Comissão de “juristas” responsável pela elaboração de propostas de aprimoramento e modernização da legislação trabalhista instituídas pelas Portarias-MJ 840, 1.787, 2.522/08 E 3105/09, E-mail: luizsalv@terra.com.br, site: www.defesadotrabalhador.com.br

 

 

Seja o primeiro a comentar esta notícia.

Comente esta notícia 

 

1Ih6ou